FELICIDADE A TODO TEMPO

Alguém já se perguntou se podemos ser feliz o tempo todo? Eu já fiz isso várias vezes e em todas a resposta sempre era: sim! Eu entendia que se fizesse apenas aquilo que gostava eu seria feliz a todo tempo. Apesar de acreditar que isso fosse possível eu quase sempre me decepcionada, pois não conseguia atingir essa felicidade total.

Com todo o meu envolvimento com a Psicologia Positiva acabei concluindo que, apenas porque uma atividade nos oferece grande prazer ao ser realizada, isso não significa que praticar durante todo o tempo teremos garantia de felicidade. Sempre acreditei que a atitude mais simplista seria fazer só aquilo que gostava, mas eu estava totalmente errada!

Amo escrever! Essa atividade me proporciona benefícios presentes e futuros. Quando estou escrevendo não vejo o tempo passar, mas ficar o dia inteiro realizando esta prática me aborrece. É o mesmo sentimento quando assisto filmes, procuro assistir pelo menos 1 a cada 15 dias, mas quando eu fico 4 horas em frente de uma tela assistindo séries acabo me frustrando. Sinto um vazio imenso, é como se tivesse deixando a vida passar…

Isso também está relacionado as pessoas que mais gostamos nessa vida. Apesar de considerar a minha família aquilo que mais amo, que desperta meus melhores sentimentos, passar o dia inteiro junto com ela chega a ser algo disfuncional! O fato de eu não estar presente o tempo todo com a minha família não significa que gosto menos dela e que por eu ter outras atividades não vou conseguir ser feliz. Toda essa paranoia é muito comum nas mamães de primeira viagem ou mesmo que não conseguem imaginar a vida sem o filho ao seu lado… Aquela necessidade de estar sempre presente!

Gosto de ficar com as pessoas que amo, mas também adoro estar sozinha, fazendo aquilo que mais gosto, desenvolvendo trabalhos significativos, lendo… Isso faz parte da minha felicidade! O que precisamos entender é que se faz necessário identificar as atividades certas e a quantidade que essas atividades promovem o bem-estar, consequentemente possamos a obter uma melhor qualidade de vida e, consequentemente, a verdadeira felicidade.

A melhor forma de obter esse resultado é através da tentativa e erro, ou seja, eu passo a praticar as experiências de diversas formas, identifico a sua intensidade e o tempo em que elas me causam prazer e bem-estar na sua realização. Dessa forma, repito, sem exagero, ao longo do processo aquelas que mais me identifico.

Portanto, tenha tempo de parar e se perguntar: As coisas que estou fazendo tem significado para mim? Identificar o significado e a convergência com aquilo que você acredita o ajudará de forma simples a encontrar as respostas. No final de semana passado, eu finalizei pela quarta vez o PROGRAMA FLORESCER. Quando criei esse programa não imaginava o quanto as pessoas não tinham tempo para parar e se questionar… O que é incrível é que em um único final de semana podemos perceber o quanto estamos sendo relapsos quando o assunto é felicidade. E se, em um primeiro momento, achamos que somos felizes, acabamos, ao final reconhecendo que tudo ainda pode ficar muito melhor!

Muitas pessoas me perguntam: ao fazer um curso sobre felicidade eu serie feliz o tempo todo? Eu respondo: isso nunca! A própria felicidade é aprender a ter grandes momentos e a passar por situações inesperadas em que pensamos que seria melhor que não acontecessem, mas aprendemos que elas fazem deste processo maravilhoso de construção, integração e conhecimento. Não podemos ser feliz o tempo todo, mas podemos ter a felicidade a todo o tempo que quisermos!

Felicidade se aprende e esta pode ser considerada a grande lição de uma vida inteira!

Bora ser feliz? Bora ser feliz agora!

Add A Comment